Artigo 268 - Código de Trânsito Brasileiro - Lei nº 9.503, de 23 de setembro de 1997 - Vade Mecum On-line

Códigos




Códigos - Lei nº 9.503, de 23 de setembro de 1997 - Código de Trânsito Brasileiro




Artigo 268



Art. 268. O infrator será submetido a curso de reciclagem, na forma estabelecida pelo CONTRAN:

        I - quando, sendo contumaz, for necessário à sua reeducação;           (Revogado pela Lei nº 14.071, de 2020)      (Vigência)

        I - (revogado);        (Redação dada pela Lei nº 14.071, de 2020)       (Vigência)

        II - quando suspenso do direito de dirigir;

        III - quando se envolver em acidente grave para o qual haja contribuído, independentemente de processo judicial;

        IV - quando condenado judicialmente por delito de trânsito;

        V - a qualquer tempo, se for constatado que o condutor está colocando em risco a segurança do trânsito;

        VI - em outras situações a serem definidas pelo CONTRAN.          (Revogado pela Lei nº 14.071, de 2020)       (Vigência)

        VI - (revogado).       (Redação dada pela Lei nº 14.071, de 2020)       (Vigência)

        Parágrafo único. Além do curso de reciclagem previsto no caput deste artigo, o infrator será submetido à avaliação psicológica nos casos dos incisos III, IV e V do caput deste artigo.    (Incluídopela Lei nº 14.071, de 2020)  (Vigência)   (Parte promulgada pelo Congresso Nacional)

 Art. 268-A.  Fica criado o Registro Nacional Positivo de Condutores (RNPC), administrado pelo órgão máximo executivo de trânsito da União, com a finalidade de cadastrar os condutores que não cometeram infração de trânsito sujeita à pontuação prevista no art. 259 deste Código, nos últimos 12 (doze) meses, conforme regulamentação do Contran.         (Incluído pela Lei nº 14.071, de 2020)     (Vigência)

§ 1º  O RNPC deverá ser atualizado mensalmente.           (Incluído pela Lei nº 14.071, de 2020)      (Vigência)

§ 2º  A abertura de cadastro requer autorização prévia e expressa do potencial cadastrado.         (Incluído pela Lei nº 14.071, de 2020)      (Vigência)

§ 3º  Após a abertura do cadastro, a anotação de informação no RNPC independe de autorização e de comunicação ao cadastrado.          (Incluído pela Lei nº 14.071, de 2020)      (Vigência)

§ 4º  A exclusão do RNPC dar-se-á:           (Incluído pela Lei nº 14.071, de 2020)      (Vigência)

I - por solicitação do cadastrado;           (Incluído pela Lei nº 14.071, de 2020)      (Vigência)

II - quando for atribuída ao cadastrado pontuação por infração;          (Incluído pela Lei nº 14.071, de 2020)      (Vigência)

III - quando o cadastrado tiver o direito de dirigir suspenso;          (Incluído pela Lei nº 14.071, de 2020)     (Vigência)

IV - quando a Carteira Nacional de Habilitação do cadastrado estiver cassada ou com validade vencida há mais de 30 (trinta) dias;          (Incluído pela Lei nº 14.071, de 2020)     (Vigência)

V - quando o cadastrado estiver cumprindo pena privativa de liberdade.         (Incluído pela Lei nº 14.071, de 2020)     (Vigência)

§ 5º  A consulta ao RNPC é garantida a todos os cidadãos, nos termos da regulamentação do Contran.         (Incluído pela Lei nº 14.071, de 2020)      (Vigência)

§ 6º  A União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios poderão utilizar o RNPC para conceder benefícios fiscais ou tarifários aos condutores cadastrados, na forma da legislação específica de cada ente da Federação.         (Incluído pela Lei nº 14.071, de 2020)       (Vigência)

CAPÍTULO XVII
DAS MEDIDAS ADMINISTRATIVAS

         
Conteudo atualizado em 02/05/2021