Decretos (1995) - 1.762, de 26.12.95 - Vade Mecum On-line

Decretos




Decretos - 1.762, de 26.12.95 - 1.762, de 26.12.95 Publicado no DOU de 27.5.95Dispõe sobre a inscrição dos restos a pagar do exercício de 1995, no âmbito do Poder Executivo.




×Conteúdo atualizado em 10/06/2021. Clique Aqui para atualizar agora!
D1762

Presidência da República
Casa Civil
Subchefia para Assuntos Jurídicos

DECRETO Nº 1.762, DE 26 DE DEZEMBRO DE 1995.

Revogado pelo Decreto nº 1.802, de 1996

Texto para impressão

Dispõe sobre a inscrição dos restos a pagar do exercício de 1995, no âmbito do Poder Executivo.

    O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, inciso IV, da Constituição Federal,

    DECRETA:

    Art. 1º Somente poderão ser inscritos em restos a pagar do exercício de 1995, no âmbito do Poder Executivo, os valores dos empenhos liquidados até 29 de dezembro de 1995.

    § 1º O disposto no caput deste artigo não se aplica às despesas:

    a) relativas a subprojetos não incluídos no projeto de lei orçamentária da União para 1996;

    b) à conta de dotações orçamentárias decorrentes de projetos de leis aprovados pelo Congresso Nacional no mês de dezembro de 1995.

    c) à conta de dotações orçamentárias relativas a recursos diretamente arrecadados, a fontes oriundas de organismos internacionais e a recursos de convênios, dentro dos limites efetivamente arrecadados ou recebidos no exercício de 1995;   (Redação dada pelo Decreto nº 1.795, de 1996)

    d) de manutenção das unidades da administração, referentes ao mês de dezembro de 1995, dentro dos limites autorizados pelo Ministério da Fazenda.           (Incluído pelo Decreto nº 1.795, de 1996)

    § 2º As despesas eventualmente em fase de execução em 29 de dezembro não liquidadas ou excepcionadas nos termos do parágrafo anterior deverão ser empenhadas à conta do orçamento de 1996.

    § 3º Serão canceladas as inscrições em restos a pagar das despesas compreendidas no parágrafo 1º que não sejam liquidadas até 31/01/96.

    Art. 2º As unidades seccionais do sistema de controle interno deverão verificar, no exercício de 1996, o cumprimento do disposto neste Decreto, determinando a reversão dos registros indevidos, bem como, se cabível, a responsabilização dos gestores.

    Art. 3º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação.

    Brasília, 26 de dezembro de 1995; 174º da Independência e 107º da República.

FERNANDO HENRIQUE CARDOSO
Pedro Pullen Parente

Este texto não substitui o publicado no D.O.U. de 27.12.1995

*

 

 

 

 

 

 

 

 


Conteudo atualizado em 10/06/2021