Decretos (1988) - 96.086, de 24.5.88 - Vade Mecum On-line

Decretos




Decretos - 96.086, de 24.5.88 - 96.086, de 24.5.88 Publicado no DOU de 25.5.88 Regulamenta o Decreto-lei nº 2.437, de 24 de maio de 1988 e dá outras providências.




×Conteúdo atualizado em 08/04/2021. Clique Aqui para atualizar agora!
D96086

Presidência da República
Casa Civil
Subchefia para Assuntos Jurídicos

DECRETO No 96.086, DE 24 DE MAIO DE 1988.

 

Regulamenta o Decreto-lei nº 2.437, de 24 de maio de 1988 e dá outras providências.

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso das atribuições que lhe confere o artigo 81, itens III e V, da Constituição, e tendo em vista o disposto no Decreto-lei nº 2.437, de 24 de maio de 1988,

DECRETA:

Art. 1° A intervenção do poder público na economia sucro-alcooleira deverá ficar restrita à fiscalização do cumprimento da legislação pertinente, à normatização das relações setoriais dos agentes de produção da agroindústria canavieira e à fixação de cotas de produção de cana-de-açúcar e de cotas de produção e de comercializacão interna de açúcar e de álcool e, se preciso, de cotas de exportação desses produtos e de outros derivados da cana-de-açúcar.

§ 1° Subsidiariamente, o poder público poderá estabelecer mecanismos de apoio técnico e financeiro, tendentes a minimizar os desequilíbrios regionais e locais da economia canavieira.

§ 2° No apoio financeiro de que trata o parágrafo anterior, não se utilizarão recursos do Tesouro Nacional em operações de compra e venda de açúcar para fins de exportação, nos termos do art. 1° do Decreto-Lei nº 2.401, de 21 de dezembro de 1987, na redação dada pelo Decreto-lei n° 2.437, de 24 de maio de 1988.

Art. 2° Os Ministros da Indústria e do Comércio e da Fazenda e o Ministro-Chefe da Secretaria de Planejamento e Coordenação da Presidência da República submeterão ao Presidente da República:

I - estudos sobre:

a) sistemas de compra e de venda do açúcar de produção nacional, destinado à exportação;

b) desempenho técnico, rendimento e recuperação de lavouras de cana-de-açúcar, culturas alternativas e zoneamento da produção canavieira nacional;

c) eficiência da usina, utilização de derivados e subprodutos da cana no processo produtivo e levantamento de custos de produção;

d) comercialização interna, carregamento, transporte, qualidade de açúcar, função das refinarias, necessidades dos consumidores industriais e alocação de cotas de produção e de comercialização;

e) termos contratuais, preços de venda, carregamento, transporte, padrões de qualidade, operações portuárias e administração de riscos, na exportação de açúcar e de melaço;

f) desenvolvimento de acordos alternativos de comercialização e preços;

g) estatuto da lavoura canavieira;

h) desníveis regionais;

II - outras medidas necessárias à execução deste Decreto.

Art. 3º Mediante proposta do Ministro da Indústria e do Comércio, o Poder Executivo ajustará, progressivamente, a estrutura e competência do Instituto do Açúcar e do Álcool - IAA.

Art. 4° Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação.

Art. 5° Revogam-se as disposições em contrário.

Brasília, 24 de maio de 1988; 167º da Independência e 100° da República .

JOSÉ SARNEY
Mailson Ferreira da Nóbrega
José Hugo Castelo Branco
Ricardo Luís Santiago

Este texto não substitui o publicado no D.O.U. de 25.5.1988


Conteudo atualizado em 08/04/2021